Acontece 2° reunião a respeito da segurança pública de Viçosa

Reunião com Coronel da PM, representantes políticos e Deputado Estadual é realizada, após Casa do Empresário encaminhar ofícios referentes a segurança pública e possível implementação de batalhão na cidade.

Aconteceu na última segunda-feira, 11 de julho, no Quartel da Polícia Militar de Viçosa, uma reunião sobre segurança pública. A reunião foi resultado de um ofício encaminhado aos Deputados Estaduais Roberto Andrade, Coronel Henriques e Guilherme da Cunha, ao Deputado Federal Tiago Mitraud e à Secretaria de Estado de Justiça e Segurança Pública. Como desdobramento da reunião de mesmo tema realizada no dia 1° de junho, na sede da Casa do Empresário de Viçosa.

A promoção do momento faz parte das ações idealizadas pela Casa do Empresário com o intuito de demonstrar a necessidade de melhorias no tocante a segurança pública para os municípios e uma forma de atuação em defesa do comércio local.

Além do Deputado e representantes dos que não puderam comparecer pessoalmente também esteve presente o Coronel Renato Salgado Cintra, comandante da 4° região de Polícia Militar, responsável polo policiamento da região, para que o mesmo pudesse responder as dúvidas apresentadas em relação ao assunto.

A Casa do Empresário estimulou a presença de comerciantes locais, associados ou não, para mostrar uma frente unida em prol da cidade. O evento contou também com a presença de alguns vereadores e ex-vereadores.

A primeira pauta discutida foi a possível instalação de um batalhão da Polícia Militar na cidade, como forma de melhorar a segurança. A solicitação já havia sido feita anteriormente, mas foi negada sob a afirmação de que Viçosa não atingiria o número recomendado de habitantes para esta iniciativa.

Foi levantada a necessidade de se observar, não apenas a população fixa, mas também o grande fluxo de população flutuante, formado por estudantes da UFV e também das faculdades particulares de prestigio instaladas na cidade. A soma dos habitantes, no total ultrapassa a marca de 100.000 (cem mil), sendo Viçosa a única cidade universitária do Estado a não contar com um batalhão implantado.

Em resposta, Coronel Cintra ressaltou que considera o pleito válido, mas pediu cautela quanto ao assunto. O militar afirmou que o batalhão causaria um desfalque ainda maior no número de efetivos da PM no município, visto que seria necessário transferência de parte do efetivo já reduzido, para o setor administrativo. Afirmou ainda que os esforços devem ser voltados para a solicitação de mais profissionais em atividade, já que a Polícia Militar em Viçosa não opera com sua capacidade total.

Argumentou também que os números relativos a segurança estão estáveis, havendo poucas alterações do mesmo período do ano passado para este. Além disso, os números de Viçosa também apresentam melhores resultados do que outros municípios pelos quais o 4° batalhão é responsável. Neste ponto o Coronel foi muito questionado, inclusive pela fato de que as estatísticas apresentadas decorrem do número de registros de Boletins de Ocorrências, e a população, em decorrência da baixa qualidade no atendimento em morosidade para conseguir efetuar os registros, acaba não registrando. Mas foi lembrado que a sensação externada pela população não pode se relativizar com base em números não condizentes com a realidade.

O Deputado Roberto Andrade ressaltou a importância de se realizar boletins de ocorrência em caso de ser vítima de atividade criminosa, para que os registros policiais permaneçam sempre atualizados.

Entretanto, reforçando o que anteriormente indicado, os presentes manifestaram dificuldades para serem atendidos ao realizarem chamadas para o número de emergência, ou demora no envio de agentes para verificarem as ocorrências.

Cel. Cintra afirmou que os problemas relacionados ao “190” serão resolvidos com urgência, com sua fala sendo complementada pelo Tenente-Coronel Píramo que informou que as ligações feitas passarão a ser gravadas como forma de melhorar o atendimento ao público.

Também foi citada a falta de policiamento nas zona rurais, com a solicitação de patrulhamento durante a noite, afim de evitar a migração de criminosos para as áreas mais afastadas. A solicitação mereceu a promessa que será averiguada para garantir a segurança dos moradores destas regiões.

Outro ponto levantado foi a volta do funcionamento do olho-vivo, já questionado na primeira reunião, com promessa da prefeitura de averiguar a questão. Julismar Marques, Presidente da Casa, ressaltou que foi encaminhado ofício ao órgão municipal solicitando informações a respeito da demanda, mas que ainda não havia sido obtido respostas.

O vereador, representante da prefeitura na Câmara, João Januário, informou que o assunto vêm sendo averiguado, mas que esbarra no orçamento alto para a reativação. Cel. Cintra também relatou a importância de se observar o nível de tecnologia do atual sistema, pois como é antigo, é possível que venha a ser necessária a atualização.

Durante os debates sobre a falta de sensação de segurança para a população, foi sugerido a implementação de um posto de segurança no centro da cidade, com a presença regular de dois policiais. O coronel informou que este modelo é comum em Belo Horizonte e vêm surtindo efeito para melhor atendimento e que caso seja possível a criação desta primeira unidade, o modelo poderia ser replicado, posteriormente, em bairros mais afastados, se efetivamente se mostrar útil.

Por fim, Coronel Cintra afirmou estar à disposição para futuros encontros e que momentos como este são essenciais para que as melhorias sejam possíveis. Ainda disse que a Polícia Militar é uma das engrenagens que movem a máquina da segurança pública e que é necessário que todas as instituições envolvidas estejam dispostas a realizar as melhorias necessárias para o bem-estar da população e a segurança da cidade.

Após reunião, o Presidente da Casa do Empresário afirmou que a instituição continuará os esforços para buscar junto as autoridades competentes que tomem medidas e apresentem soluções a esta e demais demandas importantes do município, estando sempre à disposição dos seus associados e da população geral da cidade.

A Casa também apoiará a classe empresarial na solicitação por aumento de efetivos e melhoria dos equipamentos policiais, junto aos representantes políticos atuantes na região.

Comentários

Deixe um comentário

Your email address will not be published. Required fields are marked *


2021 © Casa do Empresário de Viçosa | Desenvolvido por: Interminas