Casa do Empresário promove live com poder público para tratar sobre as medidas econômicas e sociais adotadas pelo município

A secretária de desenvolvimento econômico, ciência e tecnologia, Rita de Cássia, e a secretária de assistência social, Vera Saraiva, destacaram as principais medidas e projetos adotados para suporte ao setor econômico e social do município de Viçosa no período de pandemia da covid-19.  As declarações foram feitas durante a live promovida pela Casa do Empresário na manhã desta terça-feira, 6 de abril. 

Além das convidadas, o momento contou com a presença do presidente da Casa do Empresário, Julismar Marques, e da diretora da entidade, Rosa Emília, que foram os responsáveis por conduzir o evento e realizar as perguntas enviadas pelos associados. 

Na ocasião, foi questionado a respeito do papel da secretaria de assistência social, especialmente no que se refere às ações que estão sendo executadas para contribuir com as famílias em situação de vulnerabilidade durante a pandemia. Inicialmente, Vera destaca que a secretaria atende cerca de 80 pessoas por dia e  atua em diversas áreas, com projetos, como auxílio de aluguel social para pessoas impossibilitadas de pagar pela moradia. A bolsa trabalho, um dos recursos que  oferece um trabalho temporário por meio período durante todos  os dias da semana para as pessoas que estão desempregadas e passam por dificuldades. Além desses, ainda existem projetos de auxílio social que contribuem no pagamento das contas mensais de água e luz, o auxílio funeral, iniciativas de inclusão produtiva que oferecem cursos de capacitação e projetos de inclusão social.

Para execução e realização de atendimento assistencial  à população, a secretaria conta com o CRAS  (Centro de Referência em Assistência Social), a porta inicial para atender a qualquer solicitação. Viçosa atualmente possui o CRAS Sul que atende metade da cidade, enquanto o CRAS norte é destinado a outra metade. 

No que se refere às medidas complementares intensificadas durante o pandemia, a secretaria tem se dedicado à distribuição de cestas básicas e material de higiene para a população necessitada. De acordo com ela, aproximadamente 6.500 famílias são assistidas pelo poder público e recebem o benefício. 

Neste momento, eles têm contado com o apoio de empresários, entidades de assistência e pessoas que fazem a doação de alimentos para a distribuição no município. Ela conta também que, nesta semana, foi iniciada uma campanha em conjunto a Universidade Federal de Viçosa (UFV), iniciativa que possibilita e incentiva às pessoas que forem se vacinar contra a covid-19 a realizar a doação alimentos não perecíveis que serão repassadas às famílias com dificuldade. 

O que é preciso para receber as cestas básicas? 

 A secretária, Vera Saraiva, ressalta que para receber o benefício, as pessoas, presencialmente, devem possuir o NIS (Número de Identificação Social) que pode ser obtido também na secretaria. Ela informou que as famílias que não possuírem o número de identificação, também poderão receber os alimentos. Para isso, devem procurar o CRAS ou a secretaria de assistência social e realizar o cadastro. As cestas são entregues dentro de dois dias após o cadastramento. 

Suporte ao setor econômico

Durante a live, os representantes da Casa do Empresário aproveitaram a presença da Rita de Cássia para esclarecer sobre as medidas de suporte econômico adotadas pela administração pública, diante ao período de extrema dificuldade enfrentada pelas empresas. 

Em um de seus questionamentos, Julismar, pergunta o que é possível ser feito pela secretaria de desenvolvimento, de imediato, para ajudar as empresas que estão fechadas devido a ordem do governo estadual. Ele ainda destaca que essa tem sido uma dúvida e um pedido constante da entidade, mas que o poder público ainda não apresentou nenhuma medida, como redução dos impostos, IPTU ou projetos de auxílio econômico. 

Rita não destacou nenhuma medida adotada nesse contexto, mas reiterou que o setor municipal tem buscado ouvir as demandas e dificuldades da classe empresarial e que a secretaria tem atuado como uma ouvidoria para que empresários aproveitem a ocasião para divulgar o número do órgão. 

Ela também destacou que, como empreendedora, entende e compartilha as dificuldades enfrentadas pela economia, mas, mesmo diante a tudo isso, tem visto um resultado positivo no município frente ao crescimento na abertura de novas empresas e o baixo número de registros de desempregos.

Sobre os projetos para o desenvolvimento e para a recuperação da economia após a pandemia, Rita explica que a Prefeitura, por meio de sua secretaria, está atuando em planejamentos, busca de recursos junto ao governo estadual e projetos para área do turismo na cidade como uma forma de aquecer o comércio. Além disso, o objetivo é oferecer melhores condições e oportunidades de capacitação profissional na cidade para contribuir no crescimento das empresas locais. 

Ao fim do encontro, Rosa Emília, diretora da Casa do Empresário destaca a necessidade de união da classe e a busca junto ao poder público, demais órgãos e a execução de projetos concretos para o desenvolvimento da economia municipal. Julismar encerra a live agradecendo a participação das convidadas e reforça o papel da Casa do Empresário que, por meio do associativismo e união, busca representar toda a classe. Ele afirma que a entidade está sempre aberta ao diálogo e a parceria para o crescimento das empresas. 

Ouvidoria da secretaria de desenvolvimento econômico, ciência e tecnologia: 3891 6001

Contato para doação de alimentos e produtos para famílias em vulnerabilidade. 

Secretaria de Assistência Social  

Edifício Plaza - R. Gomes Barbosa, 942 - 5º Andar - Centro, Viçosa - MG

Contato: (31) 9 9965- 1445

Assista o vídeo completo

Comentários

Deixe um comentário

Your email address will not be published. Required fields are marked *


2021 © Casa do Empresário de Viçosa | Desenvolvido por: Interminas