Viçosa adere ao Minas Consciente e decreta o fim das barreiras sanitárias e sistema de rodízio de CPF

O prefeito Ângelo Chequer anunciou durante uma transmissão ao vivo realizada na tarde da última quinta-feira (10/09), que, a partir de agora, Viçosa passa a integrar ao Minas Consciente, programa criado pelo Governo de Minas para a retomada gradual da economia. Adesão ao Minas Consciente fica determinada no decreto municipal nº 5.540/2020. Durante a live o prefeito também decretou o fim das barreiras sanitárias e do sistema de rodízio de CPF, implantado em abril de 2020. Desse modo, as pessoas voltam a ter acesso aos estabelecimentos comerciais durantes todos os dias da semana.

A Casa do Empresário, que durante os últimos seis meses, desde do fechamento do comércio, que ocorreu em março deste ano, vem se mantendo ativa na representação do setor junto aos Órgãos públicos, ressalta a realização de ações para atender as demandas dos empresários e afirma que a participação da entidade foi  fundamental para os passos importantes tomados na cidade, como na reabertura do comércio e, também, para o fim do sistema de rodízio do CPF. Durante esse período, foram realizadas diversas reuniões, ofícios com propostas e orientações que buscassem minimizar os impactos econômicos causados pela pandemia. A entidade considera essa mudança, anunciada pelo prefeito, como uma conquista para a classe e que as novas medidas são muito satisfatórias, diante da situação difícil enfrentada pelo comércio nos últimos meses e considerando o número de empresas e empregos que foram afetados. A CDL ainda afirma que os estabelecimentos já estão seguindo todas as orientações de segurança e que continuarão a serem adotados visando manter a proteção da população.

A Casa do Empresário agradece ao prefeito e a toda a equipe pela sensibilidade em reconhecer as necessidades e dificuldades enfrentadas pelos empresários locais e por todo cuidado e proteção aos cidadãos viçosenses.

Minas Consciente

O plano “Minas Consciente – Retomando a economia do jeito certo” é uma proposta que orienta quanto a retomada gradual e segura das atividades comerciais nos municípios. Para que essa flexibilização seja realizada de maneira responsável, o documento é estabelecido por meio de ondas. Cada onda delimita o funcionamento de determinados setores, o que é feito   forma progressiva, conforme indicadores de capacidade assistencial e de propagação da doença, avaliando o cenário de cada região do estado e a taxa de evolução da Covid-19.

A primeira fase é a onda vermelha, a mais restrita e que permite apenas o funcionamento de serviços considerados essenciais; a segunda é a amarela que possibilita a retomada de alguns serviços não essenciais e verde, que é a terceira fase, na qual podem funcionar serviços essenciais e  não essenciais com alto risco de contágio.

De acordo com o programa, a partir deste sábado (12/09), Viçosa, passa a integrar a onda verde e está apta ao funcionamento de setores como, Atividades artísticas, como produção teatral, musical e de dança e circo; cinemas, bibliotecas, museus, arquivos; parques, zoológicos e jardins; feiras, congressos, exposições, filmagens de festas, casas de festas, bufê; parques de diversão, discotecas, boliches, sinuca; bares com entretenimento (shows e espetáculos) e serviços de colocação de piercings e tatuagens.

Segundo a Prefeitura, os estabelecimentos que se enquadram dentro desses áreas, mas que ainda permaneciam fechados, podem solicitar a reabertura. Para retomada, é preciso adequar os espaços de acordo com o protocolo adotado pelo Minas consciente, realizar o preenchimento do cadastro (para acessar, clique aqui) e aguardar a vistoria. Após a aprovação dos fiscais, as atividades poderão iniciar.

Confira aqui o protocolo sanitário adotado pelo Minas Consciente.

Medidas de proteção.

É importante ressaltar que é fundamental seguir as medidas de proteção, como distanciamento, disponibilização de álcool em gel e uso obrigatório de máscaras. Mesmo com a extinção do rodízio de CPF, os estabelecimentos devem manter o controle ao acesso de consumidores, a fim de evitar aglomerações e manter o distanciamento necessário. A quantidade de consumidores dentro de cada empresa foi definida durante a vistoria técnica e sanitária e consta no cartaz obrigatório afixado na entrada dos estabelecimentos.

 

 

Comentários

Deixe um comentário

Your email address will not be published. Required fields are marked *


2021 © Casa do Empresário de Viçosa | Desenvolvido por: Interminas